A saída do País do bloco sul-americano geraria um novo impasse em relação ao acordo de livre comércio com a União Europeia. (Foto: Reprodução)

O Brasil cogita deixar o Mercosul caso a Argentina não concorde com a redução de alíquotas de importação a serem praticadas pelo bloco dentro de quatro anos. Uruguai e Paraguai já fecharam acordos com o Brasil em 80% dos mais de 10 mil itens negociados.

A estratégia, revelada por representantes desses países, será uma saída drástica para que o Brasil possa levar adiante o plano do ministro da Economia, Paulo Guedes, de promover a abertura da economia e o aumento da produtividade – medidas que estavam previstas para serem retomadas com mais força pelo governo após a reforma da Previdência.

A saída do bloco sul-americano geraria um novo impasse em relação ao acordo de livre comércio com a União Europeia. O governo federal já faz consultas para saber se o tratado valeria para o Brasil mesmo fora do Mercosul.

Anúncio

Representantes de Brasil, Uruguai e Paraguai dizem acreditar que a Argentina deve travar o acordo caso a chapa de Alberto Fernández e da ex-presidente Cristina Kirchner vença as eleições presidenciais. Eles são protecionistas. A redução precisa do aval dos quatro países-membros do Mercosul. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O Sul