Um casal e uma criança de dois anos foram achados mortos dentro de casa na noite desta terça-feira (9) em Guarulhos, cidade da região metropolitana de São Paulo.

A principal suspeita da polícia é que a família tenha morrido asfixiada após ter inalado fumaça de uma churrasqueira a carvão que foi encontrada dentro do cômodo em que eles estavam.

O objeto, diz a polícia, pode ter sido usado para aquecer o quarto, contra o frio que atinge a Grande São Paulo desde a última semana.

A causa da morte só será confirmada com o resultado de exames periciais que serão feitos nos corpos das vítimas.

Até o momento, a polícia identificou que o homem se chamava Uildes Lima Moreira, 27. Os nomes da criança e da mulher dele não foram divulgados.

A família alugava uma casa há um mês no bairro de Bonsucesso. A residência estava fechada e sem movimentação desde o último domingo (7), mas com as luzes acesas.

Esse fato chamou a atenção dos vizinhos, que chamaram a Polícia Militar para verificar o que havia acontecido com os três moradores. Os policiais entraram no local com uma chave reserva disponibilizada pelo proprietário da casa.

As vítimas foram encontradas já mortas. Uildes estava abraçado junto ao filho na cama. Já o corpo da mulher dele estava caído no chão ao lado do móvel.

A polícia suspeita que, ao inalar a fumaça, os três perderam a consciência por falta de oxigênio e morreram asfixiados. Não foram encontrados sinais aparentes de violência nos corpos e nenhum indicativo de arrombamento da casa.

Os corpos foram levados ao IML (Instituto Médico Legal) de Guarulhos. O caso será investigado no 7º DP.

Folhapress

Edi Brachtvogel Boschi

Editora, jornalista e repórter do Jornal Parceiros Net. Autora do Hino do município de Serranópolis do Iguaçu.