Inscrições para novas turmas serão abertas em 2 de fevereiro e início das oficinas acompanham o calendário escolar

As equipes de profissionais do Departamento de Cultura de Santa Terezinha de Itaipu encerram na quarta-feira, 18, as oficinas gratuitas de teclado, acordeon, violão, viola, desenho artístico e dança, oferecidas para crianças e adolescentes – no contra turno escolar – e para adultos que se interessam em aprender uma habilidade nova.

Além das oficinas realizadas na sede do Departamento de Cultura, a equipe responsável leva as atividades até as escolas municipais Nossa Senhora do Carmo (no bairro Parque dos Estados) e Monteiro Lobato (bairro Santa Mônica). Em 2019, as oficinas fecharam com a participação de 1.100 alunos. As inscrições para os cursos serão abertas em 2 de fevereiro de 2020, na Cultura. As aulas iniciam seguindo o calendário escolar.

Anúncio

“Foi mais um ano de ótimos resultados”, avaliou o diretor de Cultura, Mário Alarcon ao acrescentar que “a música, a dança e o desenho, além de promoverem um aprendizado mais efetivo por meio da cultura, elas têm como objetivo desenvolver novos talentos, estimular a criatividade e a disciplina, bem como fortalecer a interação entre os alunos”.

Apresentação – O resultado de um ano de aprendizado será apresentado ao público nesta semana. Nesta segunda e terça-feira, dias 16 e 17, os alunos da oficina de violão farão apresentações no auditório do Paço Municipal 3 de Maio, a partir das 19h.

Na quarta-feira, 18, está prevista a primeira apresentação aberta ao público da Orquestra de Viola. Também no Paço, às 20h30.

Teatro musical– Dentro da programação do Encanto de Natal, na última sexta,13, foi a vez do teatro musical “Nascimento – E se fosse no sertão”. A apresentação foi realizada pelas alunas de dançado Departamento de Cultura.“É gratificante ver as crianças envolvidas em atividades saudáveis, como é o caso da oficina de dança. Eu sou mãe e só tenho a agradecer pelas aulas gratuitas e pelo belo trabalho apresentado”, disse Liliane dos Santos Denis.

Para professora de dança, Dianem Quilante, a participação dos pais contribuiu para o sucesso do evento. “Precisamos do apoio e estímulo dos pais para que as crianças participem e o resultado seja satisfatório para todos”.

Texto e fotos: DC STI