O caso aconteceu na manhã desta terça-feira (23) em Morretes

Uma mulher, que estaria vindo de Curitiba e se apresentou como oficial de Justiça, furou a barreira sanitária instalada na entrada de Morretes, no Litoral do Paraná, na manhã desta terça-feira (23). De acordo com relatos, ela teria inclusive quase atropelado uma funcionária da prefeitura no momento em que desrespeitou as orientações e entrou na cidade com o carro, sem comprovar residência na região.

A secretária municipal de Saúde de Morretes, Lucia Shingo, conta que a mulher disse que precisava fazer compras no centro da cidade e que não era obrigada a comprovar residência. “Uma das nossas colaboradoras fez a abordagem, ela se mostrou resistente, dizendo que iria passar, porque estava na casa da mãe e precisa ir ao mercado. Perguntamos se ela tinha comprovante de residência, ela respondeu que não tinha e que não era obrigada a ter”, disse a secretária.

O responsável pela equipe que fazia o monitoramento da barreira teria sido chamado para falar com a suposta oficial de Justiça e a mulher seguiu resistindo até furar o bloqueio.

Anúncio

Uma colaboradora que estava no local no momento do incidente afirmou à Banda B que a atitude da motorista foi uma falta de respeito. “Eu estava lá de escala e achei uma falta de respeito. Gostaria que ela soubesse que ela deveria ser um exemplo para a sociedade e não a vergonha que foi com o que fez hoje lá”, comentou indignada.

Ainda de acordo com a secretária, este tipo de situação já aconteceu outras vezes com outras pessoas. Em alguns casos, teria sido preciso acionar a polícia.

Barreiras

As barreiras sanitárias em Morretes estão montadas desde o dia 22 de março nas entradas da cidade pela BR-277 e na divisa com o município de Quatro Barras. Só é permitida a passagem para aqueles que comprovarem residência em Morretes, Guaraqueçaba ou Antonina.

Shingo afirma que muitas pessoas questionam a constitucionalidade da medida e para esses responde: “Muita gente usa isso na barreira, ‘ah, mas e meu direito de ir e vir’, mas isso não se sobrepõem ao direito coletivo em um momento de pandemia. O Tribunal de Justiça do Paraná também tem o mesmo entendimento”, defendeu ela.

Números

De acordo com o último boletim, Morretes tem 75 casos confirmados de coronavírus. Todos são casos leves, a maioria já curados e os infectados estão isolamento domiciliar.

Em menos de 15 dias, dois contágios comunitários foram registrados, segundo a secretária.

A polícia foi acionada para atender a ocorrência da mulher que furou a barreira e um boletim de ocorrência foi registrado com a placa do carro dirigido por ela, que pode responder na Justiça pela infração.

Banda B