Foto: Parceiros Net

O governador Ratinho Junior (PSD) pediu um prazo para apresentar estudo de reposição salarial dos servidores. Mesmo com o recuo do Governo, diversas categorias decidiram por entrar em greve. Apenas as classes policiais decidiram suspender a paralisação previstas para essa terça-feira (25).

De acordo com a professora Marlei Fernandes, coordenadora do Fórum das Entidades Sindicais, foi feita uma reunião na Casa Civil, na noite desta segunda-feira (24), com representantes do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), da APP-Sindicato (que representa os professores) e do SindSaúde. “O governo pede mais prazo para o debate e trouxe uma proposta de suspensão da greve. Nós dissemos que isso só é possível depois de tratado nos comandos de greve, portanto não tem nenhuma informação de que a greve está suspensa, a greve continua”, declarou Marlei via Facebook da APP-Sindicato.

Os servidores estaduais pedem no mínimo a recomposição salarial da inflação oficial do último ano, calculada em 4,94% no mês da data-base, segundo o índice IPCA. Os trabalhadores denunciam uma defasagem de até 17% nos salários, congelados desde 2016.

Sindicatos que representam os servidores públicos apontam que os salários congelados estão diminuindo sensivelmente o poder de compra e a qualidade de vida dos funcionários. Segundo o DIEESE, de 2015 a 2019, a água e o esgoto estão 30% mais caros; o gás de cozinha subiu 22,42%; e a gasolina aumentou 15% desde o último reajuste salarial.

A greve tem início às 9h em frente ao Palácio Iguaçu.

AGENTES PENITENCIÁRIOS DEFINEM AÇÕES

Os Agentes Penitenciários devem tomar algumas ações a partir de hoje. Segundo o Sindicato que representa a categoria, “ficam garantidas a distribuição da alimentação, urgência médicas e cumprimento de alvarás”. Além disso, “ficam suspensas as movimentações de presos para banho de sol, atendimentos jurídico, médico e social e atividades de trabalho e estudos, além do recebimento de sacolas de mantimentos das famílias”.

GOVERNADOR SE ESCORA NA RESPONSABILIDADE FISCAL

O governador Ratinho Junior (PSD), em agenda pelo interior do Paraná, afirmou que o estado não tem condições financeiras para dar o reajuste prometido aos servidores.

Anúncio

“Essa é uma discussão complexa. Entendo o trabalho dos servidores como árduo e importante. Mas temos de reconhecer que o Paraná está pagando o salário em dia. Há muitos estados com dificuldades de pagar até mesmo os aposentados”, justificou.

Confira a lista completa de entidades que entram em greve:

  • APP-Sindicato (Professores(as) e Funcionários(as) de Escola)
  • Sintespo Ponta Grossa (Técnicos(as) e Professores(as) da UEPG)
  • Sindiseab (Servidores da Agricultura, Meio Ambiente, FUNDEPAR e afins)
  • Sindarspen (Agentes Penitenciários)
  • Sindiprol (Professores do ensino superior de Londrina e Região)
  • SindiSaude (Trabalhadores(as) da Saúde)
  • Assuel Londrina (Técnicos-administrativos da UEL)
  • Adunicentro (Sindicato dos docentes da Unicentro Irati e Guarapuava)
  • Sinduepg (Sindicato dos docentes da UEPG)
  • SinDetran (Servidores(as) do Detran)
  • Sintesu (Docentes e Agentes Universitários de Guarapuava e Irati)
  • UEM ( 4 entidades)

Paraná Portal

Edi Brachtvogel Boschi

Editora, jornalista e repórter do Jornal Parceiros Net. Autora do Hino do município de Serranópolis do Iguaçu.