Situação ocorreu em Santa Terezinha de Itaipu, cidade onde o movimento ocupa a Fazenda Santa Maria desde 18 de março.

mst 2

A prefeitura de Santa Terezinha de Itaipu (STI) precisou encerrar o expediente mais cedo na segunda-feira (28), pois segundo nota emitida pelo Paço Municipal 3 de Maio, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ameaçaram invadir e depredar o prédio público. O prefeito itaipuense, Cláudio Eberhard, precisou pedir reforço na segurança.

O caso mais grave ocorreu na noite de segunda (28), por volta das 21h30, em que quatro integrantes do MST foram até a residência do fotógrafo da prefeitura de Santa Terezinha, Antonio Carlos Pitondo, e fizeram ameaças ao funcionário público, devido a fotos tiradas pelo profissional na Fazenda Santa Maria, ocupada pelo MST desde a madrugada do dia 18 de março.

Anúncio

“Eles exigiram que não fossem tiradas mais fotos da Fazenda Santa Maria e ameaçaram derrubar minha casa e atear fogo, caso o pedido não fosse atendido”, contou o fotógrafo. A prefeitura de STI emitiu nota de repúdio sobre o caso. Segundo a nota, “a Prefeitura Municipal considera o caso totalmente repudiável porque além de violar todos os preceitos do estado democrático de direito, gera terror e pânico entre todos os servidores”.

O fotógrafo Antonio Pitondo disse que registrou na mesma noite um Boletim de Ocorrência, e a Prefeitura de Santa Terezinha também disse através da nota que tomou todas as medidas necessárias, aumentando inclusive o efetivo de policiais militares para garantir a segurança dos servidores no local de trabalho.

A Fazenda Santa Maria foi ocupada por integrantes do MST na madrugada de 18 de março. O movimento alega que a propriedade foi adquirida através de recursos desviados da Petrobras, e que os donos teriam sido citados na Operação Lava Jato, algo que o advogado da família proprietária da fazenda nega. Uma ordem judicial de reintegração de posse da Fazenda Santa Maria já foi instaurada pela Justiça. Aproximadamente 2,2 mil famílias ocupam o local.

mst 1

O outro lado

A assessoria de imprensa do MST negou que integrantes do movimento tenham feito ameaças na Prefeitura de Santa Terezinha de Itaipu. De acordo com a assessoria, ocorreu uma reunião no Paço Municipal 3 de Maio na manhã de segunda-feira (28) e classificou a nota emitida pela prefeitura como “mentirosa”. Também negou que as pessoas que foram até a residência do fotógrafo Antonio Pitondo sejam integrantes do MST. “O MST também repudia qualquer ato de violência”, declarou o movimento, através de nota. A assessoria destaca ainda que os ocupantes da Fazenda Santa Maria estão cuidando da área.

Foto/Pablo C. Fernandez

(Créditos: 1° Linha)

Webmaster

PN News - O seu portal de notícias