Imagem: Obi Onyeador

Tem dias bons e outros… nem tanto! Há fases em que tudo parece dar certo… mas quem nunca teve um daqueles dias em que tudo dá errado? O relógio não desperta, não dá tempo de tomar café, saímos atrasados de casa para uma reunião importantíssima, o pneu do carro fura no meio de um trânsito infernal.

Todo mundo buzinando atrás. O celular sem bateria e ainda por cima, chove torrencialmente. O guarda chuva ficou em casa e… nem precisa de tanto! Claro que esta sequência de acontecimentos (ou pelo menos uma parte dela) já seria suficiente para dar mau humor.

Mas algumas pessoas já acordam de mau humor. Na verdade, na noite anterior também foram dormir de mau humor. Este jeito azedo diante de tudo e de todos é, para estas pessoas, praticamente um estado de ânimo constante. Nada deu certo, nada dará certo. E não precisa de “acontecer” alguma coisa. Nada dá prazer para estas pessoas. São extremamente críticas, pessimistas e negativas. A derrota é iminente, mesmo antes do jogo começar. Com isso, estas pessoas tendem a se isolar ou “serem isoladas” pois sua companhia social é sempre um peso.

Anúncio

Esse mau humor constante se chama DISTMIA. Isso mesmo. É uma doença. É um tipo de depressão só que mais leve. A pessoa sente um desânimo e desinteresse por todas as atividades, mesmo as mais prazerosas. Em geral esse “mau humor constante” dura mais de um ano.

O problema é que como esse quadro é mais brando que uma depressão propriamente dita, muitas vezes os amigos e a família demoram para perceber que algo não vai bem. E durante muito tempo aquela pessoa é reconhecida apenas como “muito mau humorada”.

Fique atento aos que estão a sua volta e ajude as pessoas a viverem com bom humor, leveza e prazer!

Autora: Dra. Ana Escobar – médica pediatra, professora livre docente FMUSP)

Imagem: Obi Onyeador

Fonte: Fãs da Psicanálise