O jovem de 19 anos, detido por suspeita de estupro contra uma universitária da mesma sala, foi levado à delegacia após o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatar vestígios de estupro na vítima. A informação foi confirmada à Banda B pelo tenente Rocha, da Polícia Militar, na tarde desta quarta-feira (22). Segundo ele, o estudante alegou uma relação consentida com a colega, mas como os indícios apontavam para o estupro de vulnerável, acabou preso em flagrante.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil, que confirmou que a Delegacia da Mulher investiga um suposto caso de estupro de vulnerável* ocorrido dentro da Universidade Positivo, no bairro Campo Comprido, em Curitiba, na noite desta terça-feira (21). A denúncia foi feita pelo pai da estudante, que chegou ao campus para buscar a filha e, como não a encontrou, acionou a vigilância da universidade.

Segundo o tenente Rocha, a universitária foi encontrada próximo ao lago, sem as roupas debaixo. “Como ela não apareceu no horário esperado, a equipe de segurança foi chamada e começou a procura. A jovem, então, foi encontrada junto com o rapaz, sendo que ambos estavam completamente embriagados. Ela estava em um estado muito pior, tanto que veio a vomitar e dormir posteriormente. Houve momentos que ela não respondia a nenhum estímulo”, explicou.

À polícia, o suspeito detido disse que eles haviam consumido cerca de quatro ou cinco garrafas da bebida ‘Corote’ e que ambos teriam decidido juntos manter a relação sexual.

Como a vítima estaria em um estado bastante avançado de embriaguez, foi levada ao hospital pela ambulância do Samu. No pronto-socorro, foi confirmado que ela estava em coma alcoólico.

À Banda B, o tenente contou ainda que o pai da jovem ficou bastante transtornado e afirma que a filha nunca fez algo assim. “Ele ali tinha certeza que o suspeito teria dado alguma outra substância, já que a filha não é de beber. Mas tudo isso será investigado agora”, concluiu.

Atendimento

Em nota, a prefeitura confirmou o atendimento da jovem em uma Unidade de Pronto-Atendimento: “A paciente foi atendida pelo Samu, avaliada na UPA e encaminhada para continuidade assistencial em hospital de referência”, sem dar mais detalhes.

A assessoria da Universidade Positivo confirmou a ocorrência e diz que a investigação está sendo feita pelas autoridades competentes.“Na noite do dia 21, identificamos um incidente envolvendo dois alunos, colegas de turma. A ocorrência está sendo conduzida pelas autoridades competentes”.

Crime

O caso é investigado como suposto caso de estupro de vulnerável porque a jovem, mesmo sendo maior de 18 anos, teria sinais de embriaguez. O crime de estupro de vulnerável, de acordo com o artigo 27 do Código Penal, engloba os casos de embriaguez, desde que esta embriaguez possa deixar a vítima realmente vulnerável, ou seja, sem capacidade de oferecer resistência ao ato sexual/libidinoso.

Banda B

Anúncio

Edi Brachtvogel Boschi

Editora, jornalista e repórter do Jornal Parceiros Net. Autora do Hino do município de Serranópolis do Iguaçu.